Cidade do Vaticano (RV) – O período de “férias” do Papa Francisco na Casa Santa Marta, no Vaticano, não se limita aos encontros na Praça São Pedro e na Sala Paulo VI, mas inclui também batizados. De fato, Bergoglio batizou nos primeiros dias de agosto duas crianças argentinas, Simona e Charo. Da menor, foi madrinha a jornalista Mercedes Ninci, amiga do Pontífice, que contou com simplicidade “a extraordinária e comovente experiência” vivida junto com os pais das crianças, Lucas e Ana Schaerer.

A jornalista explicou que os Schaerer, amigos do Papa Francisco de longa data, são membros ativos da Fundação “ La Alameda”, ONG conhecida na América Latina pela luta contra o tráfico de seres humanos e o narcotráfico, e que sempre contou com o apoio de Bergoglio.

Mercedes Nici conta que além da pequena Simona, recém-nascida, o Santo Padre administrou o Sacramento do Batismo também a Charo, 9 anos, filha de Ana, explicando como tudo aconteceu: “Viemos quase sem dinheiro e de forma inesperada. O Papa havia dito a Lucas que queria batizar a filha e assim decidimos partir sem muita organização. Ele mesmo nos permitiu de encontrar um alojamento econômico em um convento de religiosas que acolhem peregrinos. Chegamos a Roma em 5 de agosto e retornamos a Buenos Aires no dia 10. Tudo foi muito corrido”.

“Foi uma cerimônia muito linda”, continuou ela, acrescentando que após a Missa celebrada por Francisco, “nos transferimos para uma pequena sala onde conversamos longamente”. “Eu conhecia o Papa desde os tempos do nosso trabalho na Associação “La Alameda”. E agora foi muito lindo para mim encontrar um pastor simples e profundamente humano. Em diversos momentos da conversa, conclui Mercedes, o Santo Padre recordou com afeto de seus pais. (JE/Il Sismografo)