Papa: indulgência plenária aos peregrinos do Caminho Inaciano

O Papa Francisco concede indulgência plenária aos peregrinos dos Santuários de Loyola e Manresa em Espanha, através de dois decretos da Penitenciaria Apostólica. Esta decisão é para o Primeiro Ano Santo do Caminho Inaciano que começou nesta sexta-feira dia 31 de julho, memória litúrgica de Santo Inácio, fundador da Companhia de Jesus.

Estamos para entrar no Jubileu da Misericórdia e o Papa Francisco com esta indulgência plenária convida à peregrinação seguindo o exemplo de Santo Inácio de Loyola para encontrar Jesus misericordioso.

Em termos geográficos são cerca de 700 quilómetros que percorrem o País Basco, Navarra, La Rioja, Aragão e a Catalunha, segundo dizem os escritos de Santo Inácio. Mas, é o caminho espiritual que faz peregrinar. Um caminho que nos leva a descentrarmo-nos e a sairmos de nós próprios colocando Jesus no centro – como tem afirmado tantas vezes o Santo Padre.

Um caminho implica dias de queda e de escuridão, mas não devemos ter medo das falências – diz-nos o Papa – pois, na arte de caminhar, quando há quedas, o importante é não ficar caído.

O Papa Francisco convida a caminhar em comunidade, fazendo do caminho de peregrino um momento de inquietação e de conversão para saber se Jesus é mesmo o centro da nossa vida.

Recordemos que este caminho percorre o percurso de Inácio de Loyola até Manresa em 1522 após ter sido ferido numa batalha em Pamplona. Inácio procura um sentido para a vida e encontra-o em Jesus Cristo.

Este mesmo caminho, hoje, é local de peregrinação para milhares de pessoas tendo sido constituída em 2014 a Obra Apostólica Caminho Inaciano, “com a missão de manter vivo o espírito inaciano da peregrinação”. (RS)